Que venha a vacina

0
769

Powered by WP Bannerize

O sempre bem-humorado Zeca Pagodinho também não vê a hora da chegada da vacina contra a Covid-19. Isolado em Xerém (Rio de Janeiro), o sambista, 61, deu entrevista ao Fantástico e não escondeu a ansiedade.

“Eu vou tomar duas injeções, uma em cada braço. Tomo em qualquer lugar. Me chamando, eu vou”, brincou Zeca, em reportagem que também lembrou os 25 anos do marcante disco Samba Pras Moças (1995).

Na conversa, Zeca revelou como tem enfrentado o distanciamento social. Nada de academia e, sempre que possível, com uma cervejinha. Mas ele sente falta do calor humano em seu cantinho habitualmente festivo e boêmio.

“Estou melhorando. Andei muito triste. Difícil ficar sem ver as pessoas”, admitiu.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta