A briga continua

0
155

Powered by WP Bannerize

O processo de adoção que Agnaldo Timóteo iniciou ainda em vida para legalizar sua relação com a jovem Keyty Evelyn foi finalizado. Quatro meses após a morte do cantor, a Justiça determinou que ela é sua filha, já que foi ele quem criou, educou e cuidou dela desde que a menina tinha 1 ano de idade e era sua única referência paterna.

Timóteo deixou em seu testamento que metade de sua fortuna, avaliada em cerca de R$ 16 milhões, deveria ser destinada a Keyty. A outra metade seria dividida entre dois afilhados do cantor e dois dos seus seis irmãos. No entanto, os irmãos pediram a anulação do testamento, alegando que ele estaria desorientado.

Por causa do imbróglio, Keyty, que atualmente tem 14 anos, foi retirada da casa onde morava com Agnaldo. Mas o inventariante do cantor, o advogado Sidnei Lobo Pedroso, garantiu o acesso da menina à herança e ela retornou à casa em julho. Com a decisão da adoção, não há mais motivos para anular o testamento.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta