Isso é muito amor pelo time….

0
62

Powered by WP Bannerize

O jornal El País, com sede em Montevidéu, publicou uma reportagem contando a história do casal Gabriel, uruguaio, e Paula, cuiabana, que estão hospedados no Hotel Deville.

Apesar de morar em Cuiabá, eles decidiram permanecer alguns dias no hotel para poder acompanhar de perto os jogadores da Celeste.

Leia abaixo da reportagem do enviado especial Mateo Vázquez:

Cada vez que os jogadores da Seleção Uruguaia fazem uma atividade que exige passagem pelo saguão do hotel Deville, em Cuiabá, eles os veem. Sentados em uma das mesas do refeitório que fica dentro do salão, eles têm um altar composto por um vaso de flores, um álbum de estatuetas, uma camisa do Uruguai e alguns outros objetos celestes.

Gabriel e Paula, um jovem casal que mora em Cuiabá, são os torcedores oficiais da seleção nacional no hotel. Quando a equipe sai para treinar, Gabriel se aproxima e os cumprimenta, nomeando-os um por um. Quando voltam, Paula, um pouco mais tímida, os filma e tira fotos. Respeitando os protocolos e tentando não invadir, os dois acompanham a seu modo.

Tudo começou em Porto Alegre, quando os dois estudavam. Ele é natural de Rio Branco, Uruguai, e ela de Cuiabá. Eles se conheceram, se apaixonaram e após a formatura se estabeleceram na cidade brasileira e abriram uma construtora.

Quando foi confirmado que a Copa América seria disputada em Cuiabá, tentaram descobrir em que hotel o Uruguai ficaria. Depois de saber que seria no hotel Deville, tiveram a ideia de fazer uma reserva. A princípio seria um único dia, mas eles decidiram ficar até sexta-feira (25), dia em que a seleção nacional partirá e eles retornarão para casa a seis quilômetros do hotel.

  “Estar aqui perto, além dos protocolos e da bolha, está sendo muito emocionante”, diz Gabriel em uma mesa no refeitório do hotel minutos após ver a chegada do último treino antes da Bolívia.

O protocolo da Conmebol é rígido com as seleções e não permite a presença de terceiros na bolha. Apesar disso, os hotéis em que se hospedam recebem outros hóspedes.

 Gabriel e Paula não conseguem ter contato com os jogadores e nem tentam. “Tivemos uma disciplina muito grande e respeitamos os protocolos, não queremos prejudicar a equipa de forma alguma”.

 “Tivemos alguns momentos que nos marcaram, pequenos momentos mas são muito importantes”, diz Gabriel, que se lembra com carinho de ter feito rir de uma piada Edinson Cavani. “Quando vejo as oportunidades que ele está tendo, fico empolgado”, diz Paula.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta