Mãos Amigas

0
102

Powered by WP Bannerize

Até a próxima sexta-feira (20), a Secretaria Municipal da Mulher realiza  capacitação para os profissionais que atuam na Assistência Social de Cuiabá. A atividade  integra o calendário do mês “Agosto Lilás”, que trabalha a discussão da temática, assim como dissemina informações que possam auxiliar mulheres vítimas de violência.

A iniciativa formativa integra o programa “Mãos Amigas”, que dispõe de ações intersetoriais possibilitando que as secretarias municipais ofereçam um serviço especializado, integrado e com dignidade às vítimas.

Nessa semana, participam das capacitações, servidores públicos que atuam nos Centros de Referência de Assistência Social-Cras, Centros de Referência Especializado em Assistência Social- Creas, Centros de Convivência para Idosos – CCI’s, Unidades de Acolhimento para Adultos, Casa de Amparo e aqueles que trabalham na Secretaria.

Até o fim da semana serão promovidas palestras, rodas de conversa, entre outros, de forma remota garantindo o cumprimento às medidas de biossegurança contra a disseminação da Covid.

Uma das palestras já ministradas trouxe para discussão os serviços já ofertados e projetos em execução. Outra temática é quanto ao histórico da  luta dos direitos femininos.

Os profissionais também são orientados sobre as formas possíveis de identificação de novos casos de agressões contra às mulheres.

“A nossa ideia foi de informar esses profissionais da Assistência Social que atuam na ponta, para corroboram com o nosso trabalho, que é de oferecer um tratamento humanizado, sendo essa a principal premissa da gestão Emanuel Pinheiro e da nossa incentivadora, primeira-dama, Márcia Pinheiro”, disse a diretora de Planejamento da Secretaria da Mulher, Nanda Quadros.

Após participar de uma das palestras ministradas, a servidora Joanita Nunes, que atua na unidade do Cras do bairro Pedra 90, contou que por muitos anos sofreu violência doméstica. Ela contou que na época, o município não oferecia esse serviço especializado, o único caminho era procurar a delegacia. “Não tínhamos esse olhar diferenciado. Na maioria das vezes, ouvi que eu estava passando por isso porque gostava de apanhar. Graças a Deus,  hoje,  já estou livre do meu antigo companheiro, porém as marcas do passado ficaram para sempre registradas na minha memória. Essa iniciativa da gestão é maravilhosa. Saber que uma mulher vítima de violência tem aonde pedir socorro”, contou.

“A Secretaria da Mulher, desde a sua criação no ano passado, em meio a pandemia, com o início dos trabalhos foi identificada a necessidade de criação das linhas de enfrentamento. E a Assistência Social é uma delas, tem um papel importante, com a capacitação desses profissionais. A partir desses encontros eles serão nossos multiplicadores”, explicou a secretária-adjunta da Mulher, Elis Prates.

O projeto Mãos Amigas está em plena execução. Estamos na busca de parceiros, como os motoristas de ônibus, profissionais de Saúde, Saúde Bucal, Sindicato dos Condomínios, profissionais da beleza, identificando e encaminhando para nossa rede de enfrentamento à violência doméstica. Em briga de marido e mulher se mete a colher”, finalizou.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta