Setembro Amarelo

0
99

Powered by WP Bannerize

Os servidores do Cuiabá Prev participaram da palestra “Setembro Amarelo em tempos de distanciamento”, proferida pela psicóloga Geisa Parada Rosa Duarte, na última sexta-feira (17), no auditório do órgão. Este é o terceiro ano consecutivo que a profissional é convidada para palestrar no mês de prevenção ao suicídio, sendo que, em 2020, o evento ocorreu de forma virtual, por conta da pandemia.

“A primeira-dama Márcia Pinheiro encampou essa campanha em toda a Prefeitura e convidamos novamente a doutora Geisa para vir fazer uma palestra sobre o Setembro Amarelo. Como nas outras vezes, ela traz esse tema importante que é a questão da depressão porque, muitas vezes, alguém que está ao nosso lado está sofrendo e nós não percebemos. E ela nos traz dicas interessantes sobre como poder ajudar, para ficarmos de olho, estar percebendo e ajudando o próximo, disse o secretário-adjunto de Previdência, Fernando Jorge Mendes de Oliveira.

De acordo com a psicóloga e palestrante, Geisa Duarte, o tema da palestra foi “Setembro Amarelo em tempos de distanciamento” porque mesmo com a retomada gradativa das atividades, muitas pessoas ainda estão em situação de distanciamento de boa parte do círculo de contatos e isso representa uma dificuldade em saber quando alguém está precisando de ajuda emocional. “Ficou mais difícil de você cuidar de quem não está no seu rol de amizades ou de convivência porque hoje a gente tem um círculo de confiança, em que sempre encontra as mesmas pessoas e você vai cuidar dessas pessoas que estão ali próximas de você e que também estão em confinamento. Por exemplo, eu tenho que vir trabalhar, mas meus pais estão confinados, meu irmão está trabalhando em home office”, exemplificou.

Conforme a profissional, dentro do ambiente de trabalho, o coordenador tem um papel fundamental em perceber as necessidades dos colaboradores em relação ao apoio psicológico. “É ele quem identifica mudanças de comportamento do colaborador, como queda no desempenho. Será que é por causa do trabalho ou por algum problema emocional? Então, no trabalho, a gente vai verificar que os números de síndrome de Burnout subiram, a perda do emprego, o estresse, a cobrança por medo de perder o emprego, o medo do colega pegar covid, a exaustão… Quem está ali e quem está em home office, o coordenador pode estar observando. Às vezes o próprio colaborador pede ajuda. Pode ser de forma velada, através de sinais, ou de forma explícita, indo ao RH, solicitando contato. Não sei se o que a gente está vivendo é algo que veio para o positivo, para o negativo, se foi para nos igualar, a História vai dizer. Mas o que a gente tem certeza no cenário atual é que temos que ter flexibilidade e empatia. Então a empresa tem que ter esse entendimento de que se ela não for por esse caminho, ela não vai conseguir”, afirma Geisa Duarte.

Para a coordenadora de Planejamento e Controle de Benefícios Previdenciários do Cuiabá Prev, Daniele Ribas de Moura, a palestra oferecida aos servidores foi muito eficaz no sentido de conscientizar sobre a importância de estar atento aos colegas e familiares e conversando sempre, como forma de prevenção ao suicídio. “Acredito que o principal objetivo dessa palestra é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população, os amigos, os familiares e eu acredito que ela conseguiu passar um pouco. Eu falo um pouco porque existe ainda uma barreira pra falar sobre o problema, para muitas pessoas. Da forma didática e um pouco lúdica, ela mostrou isso pra gente para levarmos para os nossos familiares, para os nossos amigos porque falar sobre o assunto é a prevenção, estar perto das pessoas que precisam de um diálogo. Só temos a agradecer a Geisa pela disponibilidade em estar nos passando essas informações e essa conscientização. Acredito que cada um daqui levou para sua casa, para os seus amigos, absorveu a informação. Foi uma palestra muito válida”, avaliou.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta